E os 61,8% de aumento, hein?

O assunto mais falado do fim do ano foi os 61,8% de aumento que os Deputados Federais concederam a si próprios. O assunto só não repercutiu mais do que a pagação de mico que Suzana Vieira deu no Programa do Faustão (o fato dela querer “ser cantora”, não o seio exibicionista).

Acredite, a música foi pior que isso…

Pois é… Quem não gostaria de ter um emprego onde você mesmo decide se merece ou não um aumento de salário? Melhor ainda, quem não quer ter um emprego onde se trabalha efetivamente 3 dias por semana, tem férias por 3 meses no ano, além disso recebe auxílio viagem, auxílio moradia e ainda verba indenizatória, mais 13º, 14º e 15º salários? Então… Esta é a vida “duríssima” de um Deputado Federal, que em 2010, antes do aumento, custava aproximadamente o mesmo que 69 brasileiros comuns (fonte da Revista SuperInteressante de Agosto/2010).

O mais bizarro de toda essa repercussão foi o nobilíssimo Deputado Abelardo Camarinha justificando o aumento em rede nacional, acabou parando na 3ª posição do TopFive do CQC. Vejam o vídeo e entendam o porquê dele estar lá. (Alias, perdeu para o vídeo da Suzana Vieira!)

Festinha de 15 anos hein?

Link para quem é de RSS.

Na semana do aumento recebi inúmeras correntes com petições online contra o aumento, houveram protestos de estudantes pelo país contra a medida, mas sabe de uma coisa? Todo esse esforço é inútil! Nada disso vai desfazer a decisão do Congresso e do Senado, nem mesmo o ex-presidente Lula ou a atual presidente Dilma, mesmo porque decretos desse tipo, sendo aprovadas na Câmara e no Senado, são automaticamente postos em vigor.

Nesta mesma semana, na volta de um dia de serviço externo, vim conversando com o taxista. Ele estava conformado que o aumento era só com os Deputados Federais, ai alertei a ele que há a probabilidade de um efeito cascata, já que o salário das esferas menores do poder são baseadas no salário das esferas mais altas. Ou seja, até aquele vereador de Borá-SP (menor colégio eleitoral do país) irá se beneficiar com esse aumento. O prejuízo adicional aos cofres do governo está estimado em R$ 2 bilhões anuais.

Bom, querem realmente protestar contra o aumento, eu tenho uma proposta. Para a lei da Ficha Limpa, foram necessárias aproximadamente 2 milhões de assinaturas para que o projeto passasse para direto para a Câmara. Logo, alguém poderia fazer o mesmo para um novo projeto de lei. Um projeto onde indique que um cargo político passe a ser um trabalho voluntário, ou seja, um político eleito trabalharia por desejo de servir o povo e somente receberia o suficiente para cobrir os custos do seu trabalho (moradia + alimentação + transporte). E nada mais! Na Suécia é assim e ninguém sai por aí justificando aumentos desse tipo na TV!

Link para quem é de RSS.

Logicamente, um projeto de lei desses seria arquivado assim que chegasse na Câmara, mas demonstraria para os nobres parlamentares que a população está insatisfeita com o jeito que aquela casa anda! Para finalizar, deixo uma prova que brasileiro consegue tirar humor mesmo na miséria. Vejam o vídeo do Camarinha em AutoTune, ou seja, modificaram o áudio do vídeo para que parecesse cantado, com melodia de fundo e temática apropriada.

Link para quem é de RSS.

Creative Commons License
E os 61,8% de aumento, hein? by Narciso is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International